Deixe um comentário

Rallye Casinos do Algarve/ARC Sport: Adruzilo Lopes e João Silva dominaram a 2L2RM

Adruzilo Lopes e Jorge Henriques terminaram no pódio (Foto: Albano Loureiro)

Os Renault Clio R3 construídos pela ARC Sport voltaram a ter nota alta numa prova do Campeonato de Portugal de Ralis. Adruzilo Lopes, já Campeão Nacional de 2L/2RM voltou a vencer as duas rodas motrizes, juntando a este resultado um fabuloso 3º lugar da classificação geral. O sucesso dos Renault Clio R3 foi ainda maior, quando João Silva, o Bi-Campeão Júnior da Madeira, alcançou o 4º lugar após uma prova isenta de erros.
O Rallye Casinos do Algarve só não foi perfeito para a ARC Sport, devido ao abandono de Ricardo Moura na penúltima prova especial de classificação, devido a dois furos consecutivos no Mitsubishi Lancer Evo IX.
Para o campeão Adruzilo Lopes, este foi um resultado excelente para fechar mais uma época brilhante. “Primeiro que tudo, gostaria de dedicar esta vitória ao Vasco Ferreira, que por motivos graves da sua vida familiar não conseguiu estar presente. Quero também dar os parabéns à ARC Sport pelo excelente trabalho realizado ao longo de toda a prova. O Jorge Henriques, que neste rali voltou a ser meu navegador, realizou também uma prova excelente”, declarou Adruzilo Lopes.
Mas para o piloto de Vizela este não foi um rali nada fácil: “De manhã fiquei apreensivo devido à chuva. Em conjunto com a ARC Sport definimos as afinações para fazer frente às condições atmosféricas, um trabalho que se revelou como uma aposta totalmente certa. De manhã as especiais estavam muito escorregadias e não foi fácil andar rápido, e ao mesmo tempo manter o carro na estrada. Os nossos objectivos voltaram a ser alcançados, apesar de estar tudo decidido em termos de campeonato. Penso que o nosso título foi absolutamente justo”, referiu o piloto, acrescentando ”Lamento que o Francisco Barros Leite abandone a sua excelente carreira, esperando que seja uma decisão temporária, pois é um excelente piloto e o campeonato precisa de valores como ele. Em relação ao futuro, existem alguns projectos, mas de momento não tenho nada definido. Vamos aguardar com calma. Mais uma vez quero felicitar a ARC Sport pela sua competência e elevado grau de profissionalismo”, concluiu Adruzilo Lopes.

João Silva/José Janela da Madeira para a 4ª posição no Algarve (Foto: Albano Loureiro)

Dois títulos juniores alcançados na Madeira (2009 e 2010), juntam-se ao título de duas rodas motrizes conquistado este ano no Campeonato de Ralis da Madeira. João Silva é um jovem piloto de 22 anos, que deseja evoluir nesta vertente do desporto automóvel. Fez questão de estar presente na última prova do Campeonato de Portugal de Ralis e assegurou o 4º lugar absoluto e o 2º entre os carros de duas rodas motrizes.
“Correu melhor do que esperava, embora tivesse apontado para terminar entre os três melhores 2L/2RM. Perdemos algum tempo nos troços da manhã, devido à minha falta de experiência neste tipo de pisos. Depois, nas segundas passagens acabou por ser excelente, tendo mesmo obtido alguns segundos lugares. Acho que acabámos em beleza a época de 2010, que também foi brilhante. Para o próximo ano, ainda está tudo em aberto”, afirmou João Silva.

Ricardo Moura/António Costa dois furos ditaram o abandono (Foto: Albano Loureiro)

Ricardo Moura, tri-campeão açoriano e Campeão Nacional de Produção em 2010, acabou por não ter a sorte do seu lado na prova algarvia. Dois furos praticamente seguidos impediram o piloto de chegar ao fim. Aliás, esta foi a única prova da época em que Ricardo Moura não somou pontos.
“Era impensável sofrer dois furos praticamente seguidos. Uma situação que também viria a afectar o Vítor Pascoal e o Barros Leite. Foi uma pena, pois na altura estávamos muito bem classificados em termos gerais, e confortáveis no comando do Agrupamento de Produção. De qualquer forma, os nossos objectivos foram totalmente alcançados em 2010, e os Açores foram condignamente representados em todas as provas do Campeonato de Portugal de Ralis”, concluiu Ricardo Moura.
A ARC Sport só tem motivos de orgulho por tudo o que os seus pilotos fizeram ao longo da época que agora termina. Ricardo Moura e Adruzilo Lopes obtiveram títulos nacionais, enquanto João Silva conquistou dois títulos na Madeira, bem como Ricardo Moura que triplicou o título máximo nos Açores.
Para Augusto Ramiro, este poderia ter sido um rali perfeito: “Seria mesmo perfeito se o Ricardo Moura não tem tido os dois furos consecutivos. Ele rubricou mais uma excelente prova e só esse azar o impediu de obter mais um excelente resultado.
O Adruzilo Lopes fez mais um rali de alto nível, provando mais uma vez, a excelente preparação do Renault Clio R3. O João Silva efectuou mais uma prova de fogo, voltando a provar estar ao nível dos melhores. Quero ainda enviar ao Vasco Ferreira toda a solidariedade da ARC Sport e um forte abraço pessoal pelo momento difícil que está a viver, devido ao grave problema de saúde da sua filha”, declarou Augusto Ramiro.

Texto: Comunicado de Imprensa – ARC Sport
Fotos: Albano Loureiro
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s