Deixe um comentário

Dakar 2013: Carlos Sousa e Miguel Ramalho terminam no sexto lugar da geral

csetapa501-3cbe

Despedindo-se do Dakar 2013 com um 8º lugar na 14ª e última especial, depois de um furo logo ao km 74 os ter impedido de lutar por uma eventual vitória à chegada a Santiago do Chile, Carlos Sousa e Miguel Ramalho confirmaram, apesar de tudo, um resultado que era para muitos era impensável à partida desta edição: um 6º lugar na classificação geral da corrida automóvel.

“Foi muito bom e não dava mesmo para mais” – desabafou o piloto português após igualar os seus anteriores registos na América do Sul, em 2010 e 2012. “Este tem outro sabor, porque foi arrancado a ferros, com um carro sem evoluções e ao fim de ano inteiro sem competir”. Melhor, de facto, era impossível…

Provando que não há duas sem três, Carlos Sousa confirmou hoje, à chegada a Santiago do Chile, após mais de 8.000 quilómetros percorridos desde a partida em Lima, há exatamente duas semanas, um brilhante 6º lugar da classificação geral, repetindo assim os feitos alcançados em 2010 e 2012 no atual formato sul-americano do rali Dakar.

Superando as expetativas mais otimistas, face ao nível competitivo das equipas presentes e a extrema dureza desta edição, o piloto português voltou a sublinhar toda a sua experiência e enorme regularidade, garantindo uma presença no top-10 final pela décima vez em 14 participações.

“Considerando que estive um ano parado, que fiz apenas 300 km de testes em novembro e que o carro não sofreu qualquer evolução face ao ano anterior, chegar ao fim e novamente em 6º lugar é simplesmente formidável. Estou muito feliz com este resultado que honestamente supera as nossas melhores expetativas e ainda mais as dos responsáveis da equipa Great Wall”, revelou Carlos Sousa à chegada a Santiago do Chile, após concluir a 14ª e última etapa deste longo e exigente Dakar.

“Queríamos muito terminar este Dakar com um bom resultado, até para vingar os pequenos azares que tivemos nestes últimos dias. Estávamos a ser rápidos, mas um furo logo ao km 74 voltou a estragar-nos os planos, tal como ontem”, lamentou o português, ainda assim, o 8º mais rápido a cumprir os dois setores cronometrados deste último dia, cedendo apenas 3m19s para o vencedor, Nani Roma.

“Hoje, sem o furo, acho que poderíamos ter lutado pela vitória na especial ou, pelo menos, por um lugar no top-3. Talvez se o Dakar começasse agora”, atirou Carlos Sousa, confirmando o excelente andamento demonstrado ao longo destes últimos dias.

“Já o início foi particularmente duro e acusámos naturalmente alguma falta de ritmo nas primeiras etapas”, recorda o piloto da Great Wall, que era apenas 17º da geral após o terceiro dia, com um atraso superior a uma hora para o líder. “Não foi o melhor arranque, é verdade, mas daí para a frente foi sempre a recuperar”, como o comprova a subida ao 10º lugar, então já a pouco mais de meia hora do 6º classificado, no final da primeira semana.

Embora já dentro do objetivo apontado para este Dakar, Carlos Sousa logo admitiu que era ainda possível chegar mais longe… Dito e feito com o português a fixar-se no 6º posto logo após a jornada de descanso, impondo toda a sua experiência na mais longa especial desta edição.

Aproveitando um tipo de terreno mais propício às características do SUV Haval – este ano bastante mais limitado em potência e velocidade de ponta –, a segunda e última semana permitiu à dupla portuguesa consolidar a sua posição e brilhar em algumas etapas, mesmo apesar de alguns percalços mecânicos: “Tivemos dois dias complicados na sequência de um problema com a correia que faz a ventilação ao motor. Num deles, chegámos a temer o pior… Felizmente, tudo se resolveu e hoje podemos estar aqui com toda a equipa a festejar este fantástico resultado. É uma classificação que me deixa muito orgulhoso e com a plena satisfação de dever cumprido. Face a todas as nossas limitações, acho que era mesmo impossível aspirar a melhor”, destacou o piloto, antevendo já um possível regresso em 2014.

“Gostaria muito de voltar mas para lutar por um objetivo bem mais ambicioso do que um top-10. Espero que os responsáveis pela Great Wall mantenham este entusiasmo e possam dar um passo em frente neste projeto”, desejou. As decisões estão para muito breve…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s